A derrota da recente onda da extrema-direita política na Europa

Marcello Moreira Santiago

Resumo

As eleições ocorridas na Holanda, em 15 de março de 2017, tiveram como resultado a derrota do candidato da extrema direita, Geert Wilders, do Partido pela Liberdade (PVV, sigla em holandês). Com a apuração dos votos, o partido vencedor do candidato reeleito, Mark Rutte, do Partido Popular para a Liberdade e Democracia (VVD, sigla em holandês), obteve o direito a 33 cadeiras no Parlamento, enquanto a oposição de extrema direita ficou com 20 cadeiras. Já na França, no segundo turno da eleição presidencial, o candidato Emmanuel Macron, de centro direita, venceu por ampla margem (65,9% a 34,1%)  a candidata de extrema direita, Marine Le Pen (Elabe/BFM TV, 2017). Com base nos recentes acontecimentos, este artigo tem como objetivo analisar  as razões da derrota da  extrema direita europeia, na Holanda e na França. Continuar lendo

Publicado em Europa, Uncategorized | Marcado com , , , | Deixe um comentário

A Guerra Civil do Iêmen: a crise humanitária, o silêncio internacional e a intensificação do engajamento estadunidense

Igor Rezende Vilela

Resumo

Em 29 de janeiro de 2017, nove dias após a posse de Donald Trump, foi lançada a primeira operação militar sob o mandato do novo presidente estadunidense, esta ocorreu justamente no Iêmen, país mergulhado em uma guerra civil desde 2015. O intrincado conflito se dá em uma região na qual entram em choque grupos políticos, minorias religiosas e organizações terroristas, levando o país a uma grave crise humanitária onde crimes de guerra e crises de fome são constantes. Aliado a isso, se destacam o silêncio da mídia e de grandes organismos internacionais, o que poderá ser mudado com a vultuosa operação militar estadunidense, a qual aparece com um fator que realça o conflito no plano internacional. Isto posto, este artigo pretende apresentar o histórico da Guerra Civil do Iêmen, seus diversos atores envolvidos, a crise humanitária e o silêncio internacional, assim como se propõe a analisar o engajamento estadunidense e seus possíveis impactos na discussão do conflito internacionalmente. Continuar lendo

Publicado em Oriente Médio, Uncategorized | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Crise humanitária na Somália: como a atuação do Al-Shabaab dificulta a ação internacional diante da seca no país

Marina Nunes Bernardes

Nathália Pavam Maia

Resumo

A Somália é um país que sofre profundamente com as consequências da sua instabilidade política. A sua população passa por uma grave crise humanitária, dependendo de potências estrangeiras e da atuação da ONU para sobreviver. É nesse cenário que emerge o grupo terrorista Al-Shabaab, que hoje controla grande parte do Sul do país e representa uma ameaça constante à população. Este artigo tem como objetivo analisar como esta organização dificulta que os agentes externos auxiliem a população somali de maneira eficiente, além de explicitar quais são as medidas propostas pelo governo e pelos países interessados para conter a crise de fome iminente. Continuar lendo

Publicado em África, Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

O Euroceticismo Contemporâneo e suas implicações para a União Europeia

Ana Carolina Campera de Rezende Soares

Resumo

O cenário político europeu é marcado pela ascensão de uma tendência eurocética em relação à União Europeia, especialmente frente à desdobramentos como a repercussão da crise econômica mundial, à crise dos refugiados e ao episódio do Brexit. Trata-se de um impasse para o maior desenvolvimento da integração no âmbito europeu. Nesse sentido, este artigo busca evidenciar a perspectiva eurocética em torno da União Europeia e as condições que propiciaram sua emergência no cenário contemporâneo, e analisar uma possível tendência nas eleições francesas com base nos resultados da eleição holandesa de 15 de março de 2017. Continuar lendo

Publicado em Europa, Uncategorized | Marcado com , , , | Deixe um comentário

O veto de Trump às migrações: xenofobia ou segurança nacional?

Marina D’Lara Siqueira Santos

Resumo

No início de seu mandato o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, emitiu uma ordem executiva vetando e entrada de imigrantes de sete países predominantemente muçulmanos do Oriente Médio e Norte da África. A política de Trump não é isolada, e segue uma tendência de securitização das migrações dos Estados Unidos após os atentados de 11 de setembro de 2011, porém foi recebida pela população estadunidense com muitas críticas e protestos, sendo até considerada pelo judiciário como inconstitucional. Tendo isso em vista o artigo busca situar a ordem executiva de Trump no contexto das políticas migratórias anteriores e analisá-la através do conceito de securitização. Continuar lendo

Publicado em América, Oriente Médio, Oriente Médio e Magreb, Uncategorized | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Mar do Sul da China: tensões, intervenção e realinhamento

Raí Luís Honorato

Ícaro Faustino

Resumo

As tensões no Mar do Sul da China, crescentes no último ano, podem indicar um distanciamento entre os países do leste e sudeste asiático. Foco de intensa disputa, a região tem extrema relevância geopolítica no contexto internacional. A partir disso, a intervenção dos Estados Unidos na região se torna fator adverso – a China interpreta com uma tentativa de barragem a sua ascensão econômica. Outros países como Filipinas, Vietnã e Índia, por exemplo, tornam-se atores centrais nesse contexto, visto a necessidade de se alinhar a uma dessas duas grandes potências. A partir dessa perspectiva, o presente artigo busca entender a origem do conflito, o cerne da questão e os alinhamentos/desalinhamentos decorrentes da situação. Continuar lendo

Publicado em Ásia, Uncategorized | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Escalada do conflito na península coreana: Como a Coreia do Sul está formulando sua segurança frente à ameaça norte coreana

Júlia Duca Reis Norberto

Sabrina Santos Pinto

Resumo

Em 12 de fevereiro de 2017, a Coreia do Norte realizou o lançamento de projéteis em direção ao mar do Japão, segundo o Estado Maior Conjunto de Seul (JCS). Essa ação norte coreana ativou os acordos, principalmente militares, entre os Estados Unidos e a Coreia do Sul, mas ao mesmo tempo enrijeceu a relação estadunidense com outros países asiáticos, como a China. Tendo este evento como base, este artigo objetiva analisar a postura dos principais atores envolvidos: Coreia do Norte, Coreia do Sul e Estados Unidos e, também, o efeito deste lançamento de projéteis em outros países asiáticos, especialmente na China. Continuar lendo

Publicado em Ásia, Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário