Cuba: o barulho de Yoani e o silêncio da reeleição de Raúl Castro

Artur de Oliveira Sírio

Resumo

A visita da blogueira cubana Yoani Sanchés ao Brasil foi sem dúvida uma passagem conturbada devido às polêmicas envolvidas em sua visita, o que fez com que ela ganhasse destaque na mídia nacional e internacional, até mesmo mais que as eleições cubanas. Esse artigo irá abordar a visita de Yoani ao Brasil e as polêmicas que a envolve, assim como as eleições cubanas que foram pouco divulgadas.

Introdução

A blogueira Yoani Sanchés chegou ao Brasil no dia 17 de fevereiro de 2013 para assistir a uma exibição de um documentário no qual é a entrevistada. Logo em sua chegada ao território brasileiro, Yoani foi surpreendida por um grupo de manifestantes simpatizantes do socialismo cubano, acusando-a de ser favorável às políticas estadunidenses. Coincidência ou não, ao mesmo tempo em que Yoani conseguiu sair de seu país, paralelamente ocorreram as eleições presidenciais no país caribenho nas quais Raúl Castro, irmão do líder revolucionário Fidel Castro, foi reeleito. O mais intrigante, porém, foi o fato de a visita de Yoani Sanchês ter tido mais destaque nos noticiários das mídias internacionais do que as eleições presidenciais em Cuba.

Quem é Yoani Sanchés?

Yoani Sánchez Cordero Maria, 37 anos, é filóloga e jornalista formada na  Universidade de Havana, em Cuba. É mundialmente conhecida por seu blog Generación Y, criado em abril de 2007 para expor seus artigos e críticas acerca da situação social vivida em Cuba, imposta pelo governo Fidel Castro e de seu sucessor, Raúl Castro. O blog Generación Y já ganhou diversos prêmios internacionais chegando a ser considerado, em 2008, pela rede de TV americana CNN, como um dos 25 melhores blogs do planeta. O sucesso de seu blog chamou a atenção de milhares de internautas de todo o mundo,tanto que a blogueira foi considerada pela revista “Time” dos EUA,como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo. Atualmente o blog esta traduzido em 15 idiomas diferentes, e conta com vários colaboradores que auxiliam Yoani a mantê-lo atualizado e em funcionamento.Devido a isso, o governo cubano considera Yoani e seus colaboradores como “mercenários a serviço de Washington” por liderar a “ciberdissidência”i a partir de seu blog. Diante desta acusação, o blog não pode ser acessado em Cuba devido às restrições impostas pelo governo.

 A visita ao Brasil

Após ter tido seu passaporte negado por mais de 20 vezes pelo governo cubano, Yoani conseguiu obtê-lo, graças a uma reforma na lei migratória aprovada pelo presidente Raúl Castro, que eliminou a necessidade do visto de saída e da carta-conviteii. Estes documentos dificultavam e encareciam a viagem dos cubanos para o exterior. Com a nova Lei Migratóriaiii em vigor, os cubanos poderão sair de seu país, dependendo apenas de suas condições financeiras.

Em uma entrevista ao portal virtual Carta Capital sobre as reformas nas leis migratórias em Cuba, Yoani afirmou que haverá possibilidade de êxodo em massa do país caribenho (CARTA CAPITAL, 2013), pois os cubanos estão vendendo seus pertences para conseguir recursos financeiros para a compra de passagens aéreas tendo como destinos países que não exigem visto consular dos cubanos. Segundo a blogueira, esses países serão escala para outros, que precisam de visto (CARTA CAPITAL, 2013).

O Brasil foi o primeiro destino das viagens de Yoani,com duração de três meses,e irá passar por 12 países. Yoani veio ao Brasil a convite do deputado Otávio Leite (PSDB-RJ) para assistir ao documentário “Conexão Cuba-Honduras”, dirigido pelo cineasta brasileiro Dado Galvão. Nesse documentário, Yoani deu seu depoimento sobre as dificuldades enfrentadas pelo povo cubano com relação às censuras e restrições impostas pelo governo. No dia 18 de fevereiro de 2013, na cidade de Feira de Santana, Bahia, a sala onde o documentário seria exibido foi invadida por um grupo de manifestantes de extrema esquerda, que não permitiram a exibição do filme, acusando Yoani de traidora e de ser “fantoche dos Estados Unidos”. Porém,após acalmar a multidão com a ajuda do senador Eduardo Suplicy que intercedeu de forma bastante enérgica, Yoani conversou com a plateia e respondeu todas as perguntas que lhe foram dirigidas, inclusive pelos manifestantes. Carlos Sampaio, que é o líder do PSDB na Câmara dos Deputados, pediu desculpas pelo constrangimento e Yoani, por sua vez, agradeceu o apoio e falou da esperança de um dia poder ter essa liberdade de se expressar em seu país: “sonho com o dia em que nosso Parlamento ouça todos os tipos de vozes. Levarei boas lembranças do Brasil” (BBC BRASIL, 2013).

Esse episódio ganhou destaque nos principais veículos de comunicação de todo o mundo, chegando a ser citado por jornais de relevância como o The New York Times dos Estados Unidos e o Le Monde da França.

As eleições cubanas e o seu funcionamento

Raúl Castro assumiu a presidência do país em 2006, quando seu irmão Fidel Castro, de 86 anos, passou-lhe o poder devido ao seu frágil estado de saúde, pondo fim às quatro décadas de governo do líder revolucionário cubano. Desde então, Raúl Castro vem governando a ilha, sendo o responsável por várias mudanças na constituição cubana como a reforma na Lei Migratória, a legalização do trabalho autônomo, a permissão para vender e comprar bens duráveis e sobre a restrição ao mandato de um presidente, que agora poderá se reeleger apenas uma vez, podendo, no máximo, governar o país por 10 anos.

Em um processo eleitoral que ocorreu no dia 24 de fevereiro de 2013, mais de 8,5 milhões de eleitores foram às urnas votar em seus representantes municipais, provinciais como também nos 612 parlamentares que irão eleger o comandante do país. Em Cuba, o Presidente é eleito pelo parlamento, composto por 612 deputados eleitos pela população, através de voto livre e direto. Entre esses 612 candidatos eleitos estavam os irmãos Fidel e Raúl Castro e, por decisão unânime, o Parlamento escolheu Raúl Castro para ocupar o cargo de presidente e comandante do país. Porém, vale salientar que não havia campanha eleitoral, oposição ou até mesmo pesquisas de intenções de votos e que havia 612 candidatos para ocupar o mesmo número de cadeiras no Parlamento.

Sem muitas surpresas, Raúl Castro, 81 anos foi reeleito presidente de seu país obtendo seu segundo e último mandato, colocando um fim à era Castro no poder da ilha socialista. Entretanto, os irmãos Castro já estão pensando em seu sucessor, o engenheiro eletrônico de 52 anos, Miguel Díaz-Canel, nomeado para o cargo de vice-presidente do Conselho de Estado e de Ministros IV. Devido a essa nomeação, isso o tornou um forte nome na sucessão da presidência para as próximas eleições, que serão realizadas em 2018. Raúl Castro, em um de seus discursos para os parlamentares, elogiou a escolha do novo vice-presidente dizendo que este é um momento de transição histórico, e isto irá assegurar a continuidade do socialismo na ilha. “Sentimos serena confiança ao entregar às novas gerações a possibilidade de seguir construindo o socialismo” (CNN BRASIL, 2013).

Apesar de todos esses fatos e mudanças, como o anúncio do novo vice-presidente e o fim da era Castro no poder de Cuba, nada foi relevante o bastante para chamar a atenção da mídia nacional e internacional, fazendo as eleições cubanas passar quase despercebidas.

Considerações finais

Os protestos que tentaram calar Yoani durante a sua vinda ao Brasil, acabaram por dar à blogueira mais visibilidade do que era previsto. Ou seja, os protestos daqueles que se achavam no direito de impedir Yoani de assistir a um documentário no qual teve participação, e de falar para poucas pessoas sobre a vida restrita em Cuba, acabaram rendendo-a uma superexposição na mídia, chamando a atenção daqueles que, em princípio não se importavam com o assunto.  Em consequência desses protestos Yoani que inicialmente iria falar para poucas pessoas, falou para uma plateia de cerca de 2.000 pessoas, respondendo todas as perguntas que lhe foram dirigidas.

Ao mesmo tempo em que a mídia estava preocupada demais em mostrara passagem conturbada da blogueira cubana ao Brasil, a mesma praticamente ignorou as eleições cubanas frisando apenas a ativista que saiu de seu país depois de muito esforço, para mostrar ao mundo as falhas do socialismo cubano, deixando de destacar o que é realmente relevante, ou seja, as eleições cubanas e as consequências das mudanças realizadas pelo governo de Raúl Castro.

REFERÊNCIAS

RAINSFORD,Sarah. Reeleito, Raúl Castro confirma transição política em Cuba. BBC,2013 Disponível em<http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/02/130224_cuba_raul_castro_eleicao_mm.shtml>Acesso em 24fer. 2013

PEREZ, Sônia. Yoani Sánchez: “En Cuba habrá que levantarle un monumento a la memoria Flash”. CNN Español,2013 Disponível em <http://cnnespanol.cnn.com/2013/03/08/en-vivo-yoani-sanchez-habla-en-el-congreso-iredes/?iref=allsearch>Acesso em 8 mar. 2013.

SERRANO, Pedro. Cuba e a democracia. Carta Capital,2013 Disponível em <www.cartacapital.com.br/sociedade/cuba-e-a-democracia>Acesso em 24 fer. 2013

 

MENEZES, Cynara, Na toca com os Leões. Carta Capital, 2013 Disponível em <www.cartacapital.com.br/sociedade/na-toca-com-os-leoes> Acesso em 28 fer 2013

TAYLOR, Alan.Cuba’s best known dissident. Marco Press, 2013. Disponível em<http://en.mercopress.com/2013/02/18/cuba-s-best-known-dissident> Acesso em 28 fer 2013.

COLE, Michel. Cuba reelects Raul Castro. Marco Press, 2013. Disponível em <http://en.mercopress.com/2013/02/25/cuba-re-elects-raul-castro> Acesso em 01 mar 2013.

  

i dissidência é o ato de discordar de uma política oficial, de um poder instituído (ou constituído) ou de uma decisão coletiva. Os indivíduos e grupos que optam pela dissidência são denominados dissidentes

ii instrumento contratual resultante de um processo licitatório, utilizado para a solicitação de visto.

iii Ver https://pucminasconjuntura.wordpress.com/2012/12/04/cuba-rumo-a-um-futuro-pos-utopico/

iv Espécie de vice-presidente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em América e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s